RZK – Capítulo 171

<< Anterior <<

Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu

Arco 4 Cap. 5

A Facção Emília

 

Assim como Frederica havia dito, foram dois dias depois que eles saíram rumo ao Santuário.

Em meio aos seus deveres na mansão, Frederica esteve ensinando Patrasche sobre a localização do Santuário. Já que ela estava responsável por maior parte do trabalho na mansão, Subaru sugeriu que ela aliviasse a sua carga de trabalho se ela lhe dissesse a localização diretamente, mas,

Frederica: Minhas desculpas, mas a localização do Santuário é de grande importância para o nosso mestre. Como uma simples serva, eu não posso agir por conta própria com respeito à isso. Eu preferiria nem sequer haver ensinado isso à Patrasche se fosse possível evitá-lo.”

Então ela respeitosamente recusou-se à ensiná-lo.

Embora ele não tenha gostado, reclamar sobre o excesso de cautela de Roswall não o levaria nem um pouco mais perto do Santuário. E considerando como as coisas estavam se desenvolvendo, Subaru não tinha escolha a não ser submeter-se ao julgamento de Frederica.

E então, Subaru passou dois tranquilos dias passando o tempo com os aldeões, e, retornando ao papel de servente, realizando algumas das tarefas domésticas na mansão.

O tempo todo, franzindo os lábios em aborrecimento por Puck ainda não ter aparecido, Emília, quem também não tinha nada à fazer, timidamente seguia Subaru até a vila e fazia um esforço para reduzir a distância entre ela e os aldeões. E também, lendo toda classe de livros e mensagens que Subaru não entendia, ela passou seu tempo acumulando conhecimento.

Assim que cada um deles passavam seus dias às suas respectivas maneiras, houve algumas mudanças que aconteceram.

A primeira foi,

“Otto: “Ahhh! Por que está tudo despejado em pilhas de desorganização acima uma das outras?!”

Violentamente coçando a cabeça enquanto resmungava, Otto sorteia os documentos ao redor dele com incrível velocidade. Rapidamente olhando sobre o documento e brevemente entendendo seu conteúdo, ele atirou ele em uma das gigantes pilhas na mesa, e então para o próximo, e o próximo, ele continuou a separar e organizar. Observando os olhos de Otto e suas mãos moverem aqui e ali, voltando sua cabeça de direita à esquerda tão rápido que alguém esperaria ver chamas saindo dele, ao outro lado da mesa, Subaru, descansando seu queixo em suas mãos, suspirou em admiração.

Subaru: Haa, isso é incrível! Se fosse eu, mesmo que tudo isso estivesse impresso elegantemente ainda seriam rabiscos pra mim…”

Otto: Não é como se eu estivesse tentando entender eles. Eu estou simplesmente separando eles em documentos relacionados com finanças, relacionados à petições, e em várias outras categorias primeiro. Se pelo menos cada documento já estivesse separado quando eu entrei aqui… Mas, olhando pra esse arranjo, está organizado de uma maneira que somente o HOMEM ele mesmo poderia entender, eu suponho.

Era inédito, que Subaru fosse encontrar a si mesmo sentido admiração à Otto, quem estava encarando a pilha de documentos parecendo agora um tanto apresentáveis. Ouvindo ele falar sobre o dono dos documentos —— O rosto de Roswall emergiu na mente de Subaru, e ele não pode impedir o sentimento de que, apesar estar fora dos trilhos normalmente, a teoria de Otto estava provavelmente no ponto.

Era um pensamento aterrorizante, pensar que Roswall seria tão capaz a ponto de ver alguma classe de lógica para essas gigantes desorganizadas pilhas de documentos. Mas o problema era, desde que ninguém era capaz de decifrá-la, sem ter ele em pessoa aqui, não havia escolha a não ser arrumar tudo desde o começo.

Otto: Ok, estão em amplas categorias agora. Próximo, é arranjá-las em ordem cronológica… Mas antes disso, talvez eu devesse separar eles ainda mais em processados e não processados primeiro…?

Subaru: Eu não se eu deveria chamá-lo de meticuloso ou compulsivo obsesionado, mas Otto, você é definitivamente um Tipo-A, não é?”

Otto: O que é um ‘Chipoa’? Isso não soa como nada bom!

Vendo otto encarar ele, Subaru balançou sua mão de um lado à outro sem sequer incomodar-se em explicar. Não é como se ele realmente acreditaria que tipo sanguíneo tinha algo a ver com a personalidade de uma pessoa, além de ser útil como um tópico meia-boca para uma conversa.

Aliás. Subaru é Tipo-B. Sempre que isso era mencionado à alguém, a resposta que ele sempre recebia era ‘Eu sabia’, então esse não era um tópico muito agradável à ele.

Otto: Espera, agora que que eu parei pra pensar…”

Subaru: O que foi isso? Você estava indo à um incrível ritmo, não estava? Olhando para Otto somente agora percebendo tudo isso, Subaru baixou sua cabeça e riu diabolicamente. A razão sendo, otto estava performando seu próprio trabalho servil —— nada além de rearrumar documentos a respeito das relações d0 Marquês, estava tudo ligado ao seus esquemas…

Assim, para assegurar talentos úteis para a facção emília no partido de Roswall.

Na presente situação, tal como Subaru a vê, a posição de Emília na Seleção Real, não é nada boa, como seu Cavaleiro, ou ao menos como alguém geralmente reconhecido como um, ele mesmo foi essencial ao repulsar o Culto da Bruxa e derrotando a Baleia Branca, mas, comparado com a negatividade abismal rodeando a situação de Emília. Tão só quanto efeito tudo isso ajudou, é ainda outra questão.

Comparado a cada outro partido, Emília estava ao pé da corrida desde o começo. Aumentando ainda mais a dificuldade de sua posição era de fato de que seu suportador chave, as reais intenções de roswall ainda eram indescritíveis. Embora ele publicamente apoiando ela, até agora, a performance de Roswall como seu patrocinador poderia somente ser descrita como: ‘Uma falha’. Ele falhou em preparar quaisquer contramedidas contra o Culto da Bruxa mesmo quando ele já deveria ter premeditado isso à quilômetros de distância, e agora, depois de ter sobrepujado essa ameaça, eles nem sequer têm um meio de entrar em contato com ele. Se ele pudesse simplesmente vir à tona e se declarar um aliado ou inimigo logo… de qualquer modo, ele é certamente uma existência perturbadora.

Acima de tudo isso, as pessoas ao redor de Roswall dos tendiam a manter as bocas fechadas quando se tratava das reais intenções de seu mestre. Venerando seu mestre acima de tudo mais com devoção inquestionável, o comportamento de Ram só podia ser considerado normal, e Frederica, com sua forte dedicação para o papel de serva, não diria nada tampouco. Até mesmo Puck e Beatrice não podiam quebrar seu silêncio sobre o assunto com Subaru e Emília.

Em outras palavras, não havia sequer uma pessoa com a qual Emília podia confiar com segurança.

É claro que, Subaru queria se tornar tal pessoa para ela, e estava em fato atuando de maneira digna de tal pessoa, mas o alcance de Subaru era muito curto, mesmo comparado com a de uma pessoa comum. Ele estava tristemente consciente desse fato e ele não era um homem cujo poderia poderia ajudar a cada necessidade, e por si só, ele não poderia limpar fora cada desconforto dela, e isso o incomodava acima de tudo.

E então, aquele que puxou a atenção de Subaru foi o homem que vinha e voltava da Vila de Arlam e da mansão, o homem que diria coisas tais como ‘Aaaaa, ter nenhuma ambição e se acomodar assim certamente faz qualquer um apodrecer’ enquanto relaxadamente sorria… Otto.

Subaru: Em outras palavras, o ‘se não há nenhum aliados por perto, por que não começar a cultivar alguns agora” plano de batalha.’

Otto: Eu acho o que você disse um pouco perturbador, mas o que isso tem a ver comigo?!

Subaru: Hmm, eu não sei… talvez… Ah, Otto-san. Você ainda não sorteou os documentos daquele lado”

Otto: Oh, minhas desculpas. Vamos ver, as localizações de mineração para os minerais arcane e as quantidades das suas reservas e isso… … …NÃO SÃO ESSES DOCUMENTOS DO TIPO QUE ESTRANGEIROS SÃO PROIBIDOS DE LER?!

Subaru: Aaa, você os viu… Entendo, você os viu… Aaaa, ok, ok. Yeah, bem, eu vou dar meu melhor pra explicar isso para o Roswall, então não se preocupe, ok?

Otto: É incrível como nada nessa sua frase me faz colocar em paz!”

Enquanto Otto estava reclamando e tentando segurar os documentos que ele recém fora dado o mais longe quanto possível, Subaru sorriu, agindo como se ele fosse somente um inocente observante. Vendo a atitude de Subaru, o rosto de Otto acomodou uma expressão de terror, e ele disse, com seus lábios tremendo,

Otto: Eu não quero acreditar nisso, mas estaria você tentando me fazer desaparecer me mostrando documentos que não são supostos que estrangeiros o vejam, e então não vir à minha defesa quando haja problemas? Tão só para passar por cima dos termos de nosso acordo?

Subaru: Mas é claro que não! O pagamento para o seu cargo e o favor que você pediu, eu planejo em cumprir com todos eles. E acima disso, eu vou arrastar você ainda mais ao fundo disso, até que você esteja tão fundo que não será mais capaz de dar o fora correndo.

Otto: Você tem mesmo que ser tão perverso?! Eu sou somente um mercador viajante, eu não sei por que você está tentando colocar tanto peso nas minhas costas, mas por favor, pare já!!

Com um semblante que parecia estar completamente sobrecarregado, Otto tentou retorquir. Ouvindo isso, Subaru sentiu que ele poderia ter ido um pouco longe demais, então acenar com a cabeça e mudando sua expressão, ele murmurou, [foi mal], suavemente,

Subaru: Eu fui um pouco longe demais agora. Eu tenho tantas coisas preenchendo meu cardápio, e estou em tamanha pressa para esclarecer todos esses nós de questões, que eu nem sequer pensei em perguntar em como você se sentia com isso, me desculpa.

Otto: Aah, não, se você se tornar tão justo assim de repente, eu vou sentir desorientado… … …Uh, eu imagino se eu poderia perguntar, mas… O que faz de você esperar tanto de mim?

Vendo Subaru de repente falando com ele tão normal, Otto ficou um pouco confuso, mas ele basicamente aceitava isso, e fez à ele essa pergunta.

Afinal de contas, da sua perspectiva, ele tinha somente conhecido Subaru bem recentemente, e realmente não houve nada entre os dois que justificasse tamanha confiança entre eles. É claro, até mesmo para Subaru, sua relação com ele não era uma das mais fortes.

Eles tiveram algum contato em prévios ciclos, então agora ele tinha levemente uma melhor impressão dele, mas isso era tudo.

Mas se for assim, por que ele foi atraído à Otto assim?

Subaru: Honestamente, não é como se eu tivesse alguma razão em particular para estar interessado em você ou algo parecido. E não é como se eu te desse algum valor como indivíduo… então tem mais a ver com você cumprindo com os requisitos.

Otto: Isso é terrivelmente sincero! —— Eu acho que eu entendo… mas que critéria é essa?

Subaru: O fato de você ser completamente desrelacionado com qualquer uma das outras facções da Seleção Real. E ser habilidoso em medir perda e ganho, e sua habilidade de negociar e juntar suporte são obviamente valiosas qualidades. E, o mais importante, você não parece discriminar contra Emília por ser uma meio-elfo, or ver ela de uma maneira diferente por causa disso.

Otto: — —

Ouvindo essas três razões, Otto olhou para Subaru sem dizer uma palavra.

Considerando a situação em que Subaru e os outros se encontram, essas condições são todas as que não podiam ser negligenciadas. Até este instante, assim como Subaru julgou, esse homem: Otto Suwen, era a única pessoa que cumpria com todos os requisitos.

Otto, ainda sem dizer uma palavra, estava esperando por Subaru.

Diferente de quando eles estavam se ridicularizando momentos atrás, seus olhos estavam brilhando um luzir calmo e calculista, piscando como se estivesse tentando penetrar dar uma olhada na mente de Subaru.

Subaru entendeu que ele estava sendo avaliado. Nem estava ele tentando se esconder. Ele esteve avaliando Otto pra começar, então é claro que isso era somente justo, mas…

Subaru: Também, e isso é só a minha opinião pessoal…

Otto: — — Vamos ouví-la.

Subaru: Eu sinto como se eu pudesse me dar bem contigo. Francamente, mesmo quando não há nada melhor do que ganhar mais aliados para Emília por ora, seria um bônus extra se pudéssemos nos dar bem. Ah, e também porque você não tem quaisquer sentimentos pela Emília-tan, como uma mulher. Porque se chegar a esse ponto, mesmo que sejamos amigos de uma vida eu terei que cortar-te aparte… … !

Otto: Você mataria seus rivais amorosos!?

Subaru: Se eu tivesse quaisquer rivais, eu tenho ZERO de confiança que eu sairia vitorioso! Não subestime minha auto-aversão! Em minha vida até hoje, o número de pessoas que gostam de mim podem ser contadas com uma só mão, sabia?!

Especificamente, seus pais, Rem, Wilhelm, Emília e com alguma reserva, Julius e Reinhart… e é isso. Na verdade, vindo a pensar nisso, a contagem acabou de passar de uma mão agora mesmo.

Recebendo esse tipo de avaliação depois de ter vindo à este Mundo Paralelo, quizás ele esteja realmente se tornando mais respeitável afinal de contas. Mesmo que ele não pudesse perceber nada disso ao olhar-se no espelho.

De qualquer maneira.

Otto: Aaaf, você é realmente uma pessoa direta e puramente sem filtro. Mas, sem quaisquer reservas sentando através de um mercador numa mesa de negociação, você seria tal qual um patinho esperando para levar tiro, sabia?

Subaru: Se essa fosse uma mesa de negociação, mesmo eu tentaria te agitar um pouco, mas estes não são um mercador e um pato , só eu e você né? Mas, se é assim que você vê as coisas, Eu vou mudar meu traje e minha atitude…

Otto: Depois de ter acabado de elogiar minha aptidão como um mercador, você vai e me diz uma coisa como aquelas. Aquele ditado sobre como sua língua nem mesmo se secou antes de trocar as palavras se aplicam perfeitamente aqui..! O que tem de errado contigo?

Com um olhar e expressão incomodadas, Otto suspirou, e todos os sinais de suspense e suspeita de momentos atrás haviam desaparecido de seu rosto. Ele deu um olhar ligeiro à Subaru, quem estava tentando olhar indiferente, e disse,

Otto: Eu não sei o porque eu estou dizendo isso aqui agora, mas, Natsuki-san, eu tenho um objetivo também… Não é nada assim tão grande de que eu poderia me gabar pra outras pessoas, mas é um sonho de qualquer jeito.

Subaru: Eu acho que os sonhos de um homem podem tanto ser tão ridículos que eles precisam ser ridiculamente exagerados, ou tão ridículo que eles precisam ser mantidos em segredo e nunca serem revelados à ninguém, essas são os únicos tipos que tem, eu acho, mas você vai me contar o seu?

Otto: O fato de que eu concordo com você é realmente desagradável… Seja como for, sabe, eu fui nascido como o segundo filho de uma razoavelmente bem sucedida família de mercadores. Desde que eu era pequeno, eu fui criado em um ambiente rico, não obstante, quando chegou o momento de eu me tornar independente, eu não recebi muito suporte.

Subaru não sabia quantas semelhanças havia entre as relações entre irmãos comparadas ao mundo de onde ele veio, mas pelo menos o básico, de passar os títulos e heranças pareciam se aplicar aqui também —— especificamente, que ela se passaria ao filho mais velho.

Nesse caso, como Subaru esperava de um mundo de fantasia em meio à Idade Média, Otto, tendo nascido como o segundo filho, somente tinha a chance de se tornar o assistente de seu irmão mais velho, ou procurar por ser independente por ele mesmo.

Otto: Enquanto ajudava meu irmão a cuidar dos seus negócios, eu aprendi vários fundamentos com relação à comércio, e dei um jeito de salvar dinheiro o suficiente para alçar velas por conta própria. Com aquele dinheiro, eu comprei Furufu, meu dragão terra, assim como minha carroça para viajar com ele, e… Bem, eu também tinha a Divina Proteção com a qual eu havia nascido, então no fim das contas, eu acho que foi um começo bem suave, eu acho.

Subaru: Por Divina Proteção, você quer dizer a Divina Proteção de “Sussurro Animal”, certo? Ser capaz de conversar com diferentes tipos de animais, dependendo de como você o use, você poderia tirar um bom lucro disso. “Otto:

Subaru:

Otto: Mas não é tão útil quanto você faz parecer… Tem algumas inconveniências juntos com o pacote todo que você não pensou sobre. De qualquer modo, estes foram diversos anos em que estive sobrevivendo com o mínimo do mínimo até que, naquele momento, algo como um sonho surgiu dentro de minha cabeça…

Continuando com sua estória depois de mergulhar em como ele havia se tornado independente, Otto uma vez mais trouxe à luz a palavra “sonho”. Ouvindo isso, por nenhuma razão em particular, Subaru sentou-se apropriadamente, tal como à escutar atenciosamente. Recebendo tamanha atenção Otto sorriu amigavelmente, e começou com, [É um sonho bem simples, sabe],

Otto: Qualquer mercador que tem sido um mercador viajante vai ter esse sonho. —— Ter seu lugar próprio, tal como possuir próprio castelo, tem minha própria loja… acomodar-se e fazer negócios por aqui. Se eu pudesse ter isso em alguma cidade grande, esta seria provavelmente a maior felicidade que um mercador poderia ter na vida.

Subaru: E esse é o seu sonho, Otto?

Otto: É uma coisa bem simples e entediante de se querer… mas depois de ter viajado e viajado, no final, tudo o que eu quero é ter a mesma coisa que eu tive enquanto eu crescia. Mas, bem, eu acho que você poderia dizer que, aquele ambiente foi o símbolo de felicidade para mim.

Coçando seus lábios envergonhado, Otto começou a falar cada vez mais rápido e mais rápido para tentar encobrir o que acabou de dizer. Subaru recebeu a resposta de Otto, e, pensando se ele receberia uma resposta favorável ele inclinou-se para trás, e derrubou todo o seu peso na cadeira.

Mas, alheio com a preocupação de Subaru, com um [então é por isso], Otto continuou,

Otto: A chance de fazer alguém importante como o Marquês endividado à mim… como o segundo filho de uma família de mercadores, como um mercador viajante, e como um grande mercador no futuro ainda por vir, eu não poderia simplesmente deixar tal oportunidade passar assim. Especialmente considerando que eu estaria vendendo um favor à alguém que pode se tornar o futuro Rei desse país, é uma oportunidade de negócios tão grande que eu refaça a minha vida do zero eu não poderia estar diante de tal oportunidade outra vez, não é

Subaru: Okay, então você vai se juntar à nós então. Obrigado, isso me alegra. Eu sabia que você faria a escolha certa, Otto. Agora, continue organizando os documentos.

Otto: O queêêêê!!?? Aquele foi um bom discurso o de agorinha não foi?! Essa reação sua não está um pouco deficiente demais não??!

Subaru: Eu sinto como se, por um acaso se deixasse isso deixar uma boa impressão em mim eu estaria perdendo de alguma forma… Bem, de qualquer maneira, o momento em que você tocou nesses documentos que aos quais estrangeiros não são supostos a ter acesso de vê-los, já não havia nenhuma escapatória para você. Keeeekekekekeke!

Otto: Não importa como eu olhe pra você, você continua um pessoa terrível!

No final dessa longa conversa, parecia como se nada tinha realmente mudado, e Ottonão recebeu nenhuma compensação pela sua recém encontrada determinação.

Mas mesmo enquanto provocava Otto assim, bem no fundo, Subaru era grato por isso… … Por mais que essas palavras nunca sairiam de sua boca.

Otto: Mas eu tenho que dizer-lhe isso. Diferente de você que suporta Emília-san incondicionalmente, Eu estou apenas cooperando por causa das circunstâncias nas quais nos encontramos. Se o Marquês e a Emília-sama algum dia brigarem entre eles dentro da facção, eu terei que pesar meu ganho e perda antes de escolher um lado. Então por favor não erre e confunda à mim por um completo aliando.

Subaru: Se você estiver pesando a Emília-tan e Roswall na balança, então você está completamente nas minhas mãos. Eu vou calmamente e certamente encher-te com todas as boas qualidade da minha Emília-tan, então não se preocupe. — [Você escutou tudo em alto e bom som agora mesmo não foi?!]

Deixando de lado a desculpinha de Otto, ao final em sua última sentença, Subaru tornou sua cabeça e sua palavra em uma direção completamente diferente. Olhando Subaru fazendo isso, Otto, perplexo com uma expressão pasma em sua cara, tornou seu olhar para onde Subaru estava olhando. E ali,

[ … Digo, Sim. Eu escutei atenciosamente, Subaru-sama.]

Das mudanças que se ocorreram na mansão durante esses dois dias, esta foi a segunda.

Com somente Frederica, – Subaru também estava ajudando, mas a sua habilidade era meia-boca na melhor das ocasiões, e sua saúde ainda não havia completamente voltado aos seus 100% – cuidar de tudo na mansão era fisicamente impossível. Então Frederica desceu até a vila para recrutar pessoalmente, e foi então que essa garota pulou de braços abertos — Petra Leyté.

Sendo uma moradora da Vila de Arlam, e estando entre as pessoas que evacuaram para a Capital, ela havia retornado seguramente com eles. Mas desde que a maioria dos moradores ainda não haviam voltado, deve ter sido um momento inquietante para ela.

Mas ainda assim, quando Frederica estava recrutando por empregadas na mansão, ela e ofereceu instantâneamente. E como não haviam outros candidatos que estivessem interessados, ela foi escolhida, e agora estava trabalhando na mansão temporariamente

Subaru: Você é é tão pequena, mas você está deixando a casa dos seus pais para vir e trabalhar aqui como uma empregada, você é incrível Petra.

Petra: Eu já tenho doze anos de idade, então eu sou uma adulta que pode trabalhar agora… Na verdade, eu sou só uma adulta. Subaru-sama, você poderia me tratar como tal por favor?

Otto: Eu vou considera-lo, se você o pedir educadamente, depois de você ter a parte “temporária” removida do seu “empregada temporária” e depois de você receber um certificado oficial da Frederica. Até então, eu sempre te tratarei como uma fofa pequena menininha~

Quando Subaru acariciou a cabeça dela bagunçando-o todo enquanto ela se contorcia, a menina, com seu perfeitamente arrumado cabelo, agora, todo bagunçado, deixou um silencioso [Eeeek— ], e segurou-se nele bem apertado. Era uma completa diferente reação do que ele esperava, mas era certamente uma bem melhor do que ser abusada.

De qualquer modo, ela estava em uma idade de querer ser mais velha do que ela é e estar de pé na ponta dos dedos. Petra, com sua surpreendente forte carácter, e sua própria maneira de crescer, sua aptidão de ser uma empregada, e limpando a mansão, e preparando comida com o auxílio de Frederica, ela já havia superado o Subaru em habilidade.

… Bem Subaru é realmente inútil.

Então, ao exterior do Office do Mestre, ela estava colando as orelhas à porta para escutar à conversa, Ela estava claro, agindo sob as instruções de Subaru, e desnecessariamente dizer que, havia tudo sido parte do seu esquema para trazer à tona o comprometimento de Otto e cortar suas escapatórias.

Percebendo tudo isso, o rosto de otto tornou-se vermelho, ele encarou Subaru.

Otto: Isso tudo foi um arranjo pré-determinado?!

Subaru: Não é nada com o que se preocupar. Com uma terceira pessoa agora envolvida, suas afirmações anteriores agora são legitimamente registradas oficialmente. Foi uma emocional, comovente manipulação com o objetivo de assegurar uma testemunha para o jurado mais tarde… … então pense nisso assim.

Otto: O que foi de tão emocionalmente comovente sobre o homem falando sobre manipulação?!

Subaru: Enforcado a sua própria cabeça, Otto, finalmente entendeu que não havia nenhum lugar ao qual escapar, gritou à eles em um quase-chorando estado, mas já era muito tarde. Dando a Otto um sorriso, Subaru levantou seu dedão para Petra, quem estava de pé na porta.

Subaru: Bom trabalho, Petra! Mas você não vai levar um bronca da Frederica , por estar passando seu tempo com algo assim?

Petra: Agora mesmo, estou passando meu tempo varrendo o corredor. Usando ainda uma maior quantidade de tempo para varrer em frente ao escritório do Marquês, eu não levaria uma bronca por isso.

Subaru: Você é bem ligeira~.Até mesmo uma pequena menininha é uma mulher, afinal de contas… …

Ouvindo apenas a segunda metade das palavras profundamente emotivas de Subaru, Petra afrouxou alegremente suas bochechas. Vendo suas reações e atitudes previsivelmente imutáveis, era verdade que havia algo ali que aquecia o coração de Subaru.

Petra assim como Otto, é uma outra aliada que não está sobre a influência de Roswaal.

Comparada à Otto, não havia muito que ela poderia fazer por Emília, e sua significância e importância é provavelmente menor que até mesmo a de Subaru. Mas, ela não tem medo de Emília. No caminho para a cidade capital durante a evacuação, ela permaneceu ao lado de Emília de todo o coração. Subaru nunca esqueceria disso, e, provavelmente, Emília tampouco o esqueceria.

Ela estando ali, talvez chegará o dia em que Emília seria salva pela sua existência.

Subaru: Não dói nem um pouco ter mais aliados. O que você é capaz de fazer não é um problema… O que sim é importante é o que você está disposta a fazer por aquela pessoa. Afinal de contas, se eu estivesse contando o número de coisas que eu sou capaz de fazer, vai ficar muito mal pro meu lado…

Seus méritos e suas deficiências, Subaru contar em seus dedos e descobrir que ele tinha mais deficiências. Mas mesmo assim, ele quer ser o aliado dela, e então ele tem que usar as poucas qualidades que ele tem ao seu completo potencial, e continuar, de uma maneira ou outra.

Com uma atitude de pro-inferno-com-isso, sem nada que o impedisse, abraçando essa explicação super otimista.

Subaru: Nós definitivamente somos minúsculos, mas vamos dar o nosso melhor desde agora em diante. Isso é o que somos, os primeiríssimos membros da Facção Emília!

Cerrando um punho e socando o ar, Subaru fez essa declaração.

Vendo isso, Petra e Otto, tendo sidos deixados de lado olharam para os rostos um dos outros, e,

Otto: Eu nunca disse que eu era parte da Facção, certo? Por favor não me entenda mal, okay?

Petra: Eu quero ser uma aliada da minha Onee-sama também, mas eu não quero perder pra ela no que realmente importa…

Otto pareceu chocado, segurando sua cabeça. Petra, juntando suas mãos trás suas costas, olhava para baixo e murmurava incessantemente.

Mas ainda assim, no final, eles conseguiram combinar seus socos ao ar, então não haveria nenhuma dúvida restante por nenhum observador de que eles completamente sabiam o que eles estavam fazendo.

—— Dois dias antes de sair rumo ao Santuário, por mais que esse fosse um pequeno passo adiante, havia uma realidade tangente em tudo isso, e, pensando nisso, a espera havia chegado à um fim.

>> Próximo >>

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: